CAMPANHA #1

27 governos nacionais, de províncias e municipais da América Latina lançaram uma campanha de conscientização durante os meses de março e abril de 2020 com o objetivo de aumentar a taxa de isolamento social em cada território.

A Big data e a Inteligência artificial se transformaram em uma bússola. E a comunicação imediata através do celular se converteu em uma ferramenta fundamental para interagir de forma relevante com as pessoas de cada lugar.

Os habitantes mais vulneráveis de cada micro zona receberam uma mensagem com recomendações de distanciamento social durante a quarentena. Alguns governos comunicaram através de vídeos em que os usuários viam em seu celular e podiam compartilhar facilmente, outros governos usaram notificações de geolocalização em pontos específicos, como por exemplo, em filas de bancos, e vários governos decidiram incluir em seus banners um teste dinâmico que detectava possíveis casos de contágio entre a população.

Foram monitorados os movimentos da população de cada micro zona na semana anterior de receberem a mensagem, para ter uma base histórica de comparação e, uma vez que foi lançada a campanha foram comparadas as mudanças de hábito entre as pessoas expostas ás mensagens e aquelas que não foram alcançadas pela campanha.

Em média, as pessoas expostas a mensagem aumentaram a permanência em casa durante a quarentena em 7,44% enquanto os outros habitantes das micros zonas que não interagiram com a campanha: Isso implica milhares de pessoas que mudaram sua atitude, e entre outras coisas, a partir desta iniciativa.

TECNOLOGIA

BIG DATA

Não há necessidade de adivinhar o que estamos passando, porque graças a Big Data podemos acessar detalhadamente milhões e milhões de variáveis para identificar tendências, padrões e realidades que ajudam a interpretar melhor a “nova normalidade”.

A Big Data oferece grandes vantagens, sendo a principal de apontar uma bússola para interpretar a porção do mundo que decidiu estudar. Podemos tirar conclusões com uma base sólida e alguns conceitos que orientam a tomada de decisões efetivas. E tudo isso, aplicando unicamente variáveis do passado, mas previsões para o futuro muito bem fundamentadas em uma base científica.


INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

É o conceito segundo qual “ as máquinas pensam como seres humanos”.

O grande aporte neste contexto é de realizar análises, descobrir dados e previsões baseadas na Big Data disponível em uma velocidade altíssima, permitindo ganhar tempo e antecipando possíveis problemas.